A dança Passinho na Confluência entre: Redes Sociais, Arte e Cidade

O presente trabalho analisa as concepções da dança Passinho pela confluência entre  as Redes Sociais, Arte e Cidade, e quais as relações entre os (as) dançarinos  (as), a produção artística e a territorialidade na produção de um fenômeno artístico.  Desta forma, pretende-se identificar como estes têm contribuído na construção de saberes  pelos espaços da cidade, frente a pluralidade cultural e a efervescência dos atuais processos  de legitimação da arte urbana, através da sociabilidade entre os jovens cariocas, por meio da arte e cultura, que geram desenvolvimentos e transformações sociais, resultando em disputas de ressignificação social. Entendendo a dança como uma das formas de  comunicação social, deduz-se que o fenômeno Passinho seja uma das ferramentas que jovens negros de áreas de favelas, subúrbios e periferias estejam tendo como meio de se expressar e disputar as narrativas que os representam nas grandes mídias, construindo categorias, termos e vocabulários que auxiliam na estruturação na resolução de suas demandas, contribuindo na formação  das sociedades contemporâneas, perfazendo os novos modos de produção artística, cultural e política.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now